Trabalho de Projecto: Um pouco de teoria…

O Trabalho de Projecto é um método de trabalho que se centra na investigação, análise e resolução de problemas em grupo. O termo “projecto” vem do latim pro+jectare e significa “lançar para a frente, atirar”. Projectar significa investigar um tema, um problema, uma situação com o objectivo de a conhecer e, se possível, apresentar interpretações e/ou soluções novas.

Uma das características mais marcantes do Trabalho de Projecto é o papel do aluno no processo de aprendizagem; o trabalho está centrado nos alunos porque são eles que escolhem os temas, os problemas dos projectos que vão desenvolver, investigar e apresentar o produto final.

A planificação do projecto e as tarefas inerentes à sua concretização baseiam-se na iniciativa dos alunos: cabe-lhes escolher e dividir entre si as tarefas, bem como proceder à sua execução, estando subjacente a planificação das actividades. Este tipo de trabalho exige, portanto, capacidade de gestão do tempo e das tarefas.

Cabe aos professores acompanhar, coordenar e avaliar a concretização das tarefas dos projectos e a sua divulgação, isto é, gerir, orientar avaliar o trabalho. Cabe-lhes, como orientadores, analisar as possibilidades reais de concretização do projecto tendo em conta os recursos e o tempo disponíveis. Assumem face ao projecto uma atitude de crítica construtiva, identificando os aspectos fortes e os aspectos fracos para melhorar o projecto.

O trabalho dos alunos desenvolve-se em pequenos grupos em que os elementos que os constituem se apoiam e cooperam. Os alunos colaboram e, juntos, procuram desenvolver o projecto que se propuseram concretizar. É, portanto, uma aprendizagem cooperativa, isto é, o conhecimento constrói-se no processo de interacção entre os alunos, entre estes e o professor, bem como com outros elementos da comunidade. Um dos aspectos mais marcantes do Trabalho de Projecto é o facto de se fundar no trabalho de grupo o que permite desenvolver o sentido de responsabilidade, a solidariedade e o espírito de equipa.

Este papel activo dos alunos confere-lhes mais responsabilidades: efectivamente, a autonomia do trabalho tem como complemento a rees+ponsabilização. Por outro lado, e este é um dos aspectos mais importantes do Trabalho de Projecto, os conhecimentos, as experiências e os recursos dos alunos são valorizados constituindo estímulos para a aquisição de novos conhecimentos.

O professor acompanha o desenrolar do trabalho dos grupos apoiando-os na ultrapassagem de dificuldades de desenvolvimento assim como na superação de crises, conflitos e bloqueios que surgem no decorrer do trabalho.

CONHECER, AGIR

O Trabalho de Projecto visa vários objectivos ao nível do saber. O desenvolvimento do projecto convoca um conjunto de conhecimentos que, geralmente, são apreendidos de forma fragmentada, veiculados nas diferentes disciplinas, o que conduz, muitas vezes, a uma visão distorcida da realidade.

Ao desenvolver um projecto, os diferentes conhecimentos são convocados para, de forma interdisciplinar, os alunos conhecerem um problema, uma questão, recorrendo a várias áreas do saber para, de forma integrada, concretizarem o projecto.

Um outro aspecto muito importante desta metodologia consiste na aplicação dos conhecimentos à realidade concreta: este é o ponto de partida e de chegada do projecto. O trabalho desenvolve-se no contexto social.

É utilizando um conjunto de técnicas de pesquisa que os alunos produzirão conhecimento sobre a realidade e, poderão intervir nela: a relação teoria-prática é uma das características mais importantes do Trabalho de Projecto. Nesse processo de pesquisa e de acção, os alunos desenvolvem um conjunto de competências, de saberes-fazer que serão úteis na sua vida escolar e profissional.

As fases do desenvolvimento de um projecto

Como já dissemos, um projecto visa conhecer um problema, uma situação. A escolha e a realização do trabalho desenvolvem-se em grupo, implicando uma prévia negociação entre os seus membros. Assim, o projecto deve corresponder às necessidades e interesses do grupo, não podendo ser imposto, porque implica a adesão e participação activa, motivada e interessada de todos.

Apresentamos, de seguida, seis etapas ou fases do desenvolvimento de um projecto.(algumas propostas integram etapas, outras desdobram-nas).

1 – Identificação da situação-problema

Esta fase corresponde à escolha da situação-problema que constituirá o projecto a desenvolver pelo grupo de trabalho. Depois de identificado o campo de problemas escolhe-se e formula-se o problema a investigar. Esta escolha tem de ser fundamentada, isto é, deve ser explicitada a razão ou razões da escolha.

2 – Formulação de problemas parcelares

A situação-problema deve ser descrita, enquadrada, caracterizada, o que permitirá o seu desdobramento em problemas parcelares.

3 – Esboço de planificação de trabalho

Nesta fase procede-se ao levantamento dos recursos (meios de resolução do problema) e limitações condicionantes do desenvolvimento do trabalho. São definidas as tarefas a levar a cabo pelos diferentes elementos do grupo, a escolha dos métodos e técnicas de pesquisa e a respectiva calendarização. Este esboço de planificação está sujeito a várias reformulações.

4 – Investigação e produção

O contacto com o meio através do trabalho de campo é o momento privilegiado da recolha de dados que depois terão de ser tratados. É a partir dos dados recolhidos e trabalhados, da integração dos conhecimentos relacionados com a realidade estudada, que se concretiza o produto ou os produtos. Estes reflectem a articulação entre a teoria e a prática, entre o saber e o saber-fazer.

5 – Apresentação dos trabalhos

Os produtos finais são apresentados à comunidade podendo assumir formas diversas: relatórios, filmes, exposições, dramatizações, objectos, maquetes, etc.

6 – Avaliação

A avaliação é feita ao longo do desenvolvimento do projecto. A avaliação contínua – auto e heteroavaliação – permite reformular estratégias e reflectir sobre a dinâmica do grupo de trabalho.

A avaliação do produto final é uma avaliação global – do processo e do produto.

Manuela Matos Monteiro in

Área de Projecto – Guia do Aluno. Porto Editora

Anúncios