Casa de Teatro Sintra; Victória

Sinopse
Na África do Sul, depois da primeira eleição livre em 1994, dois jovens, Vicky e Freddie, de Pienaarsig, uma aldeia em Nieu Bethesda, assaltam a casa do velho professor branco reformado Lionel Benson Quando era viva, a mãe de Vicky, Anna trabalhava na casa de Lionel e da sua mulher Gert. As duas mulheres não estabeleciam uma relação de patroa e criada , mas sim de duas amigas que desejavam ter filhos e partilhavam muitos dos seus sonhos. Uma das memórias de infância de Vicky é ver Lionel pagar o salário à mãe com um grande maço de notas e imagina que deve haver algures na casa muito dinheiro escondido. Vicky convence Freddie que a solução para se libertarem da pequena aldeia e poderem ir até à grande cidade dos seus sonhos está no dinheiro escondido de Lionel. Mas são surpreendidos por este que surge com uma arma em punho enquanto Vicky e Freddie na busca do suposto tesouro deixam a casa na maior das desordens, destruindo memórias e objectos de valor estimativo. Lionel que os conhece e estima tem um profundo choque por os encontrar na sua casa, sente-se magoado por o confundirem com um branco racista e pela destruição das suas memórias e convicções, e declara que a sua vida deixou de ter sentido. Vicky e Freddie justificam-se e revelam as dificuldades das suas vidas na pobreza, sem instrução. sem trabalho, sem esperança de um estatuto que os liberte da miséria em que sempre viveram, sem possibilidade material de realizarem os seus sonhos, não acreditando num país multirracial, nem nas promessas de um futuro melhor. Freddie aspira uma vida diferente, partir para a Cidade do Cabo, onde planeia juntar-se a um gang e vender drogas, levando Vicky com ele. O seu ódio por Lionel vem da sua impotência e do facto de acreditar erradamente que Lionel abusou sexualmente de Vicky. Sentindo-se traído, Lionel apela a Vicky, esperando a reposição da verdade oferecerndo-lhe ajuda. Vicky propõe a Lionel arrumar a casa e partir se ele prometer não os denunciar à policia. Freddie não acredita na possibilidade de acordos entre brancos e pretos. Numa luta entre Freddie e Vicky a arma dispara-se atingindo acidentalmente Lionel. Freddie foge com o carro de Lionel, enquanto Vicky canta um hino de gospel e chama pela sua mamã. Uma peça simultaneamente de esperança e desesperança. Vitória reflecte a violência e o desespero de muitos dos jovens sem perspectivas de um futuro diferente da miséria onde cresceram.

Chão de Oliva / Centro de Difusão Cultural em Sintra

Rua Veiga da Cunha, 20 – 2710-627 Sintra

Tel.: 21 923 37 19 – Fax: 21 923 14 46 – T.M. 91 926 32 56

e-mail: chaodeoliva@chaodeoliva.com

Site: www.chaodeoliva.com

Chão de Oliva – 20 ANOS

1987-2007