Enunciado DES 12 UT.06 2015-2016: “Com Sequência”: Diferenças, Semelhanças e Ritmo

É interessante reflectir sobre o facto de que uma sequência de imagens nunca poderia fazer muito sentido se uma porção dessas mesmas imagens não permanecesse inalterada, fazendo a “ponte” visual para a imagem seguinte.

Tal como nos fotogramas de um filme, a noção de continuidade e de movimento é transmitida pelas diferenças – muitas vezes mínimas – que se conseguem discernir de uma imagem para a seguinte. A sequência como factor sugestivo da 4ª dimensão (o tempo) e gerador de ritmos visuais, foi explorada por vários artistas, dos quais nos interessa aqui destacar os seguintes:

  • Vânia Comoretti e a obtenção do ritmo baseado nas diferenças entre as suas imagens múltiplas,

  • Helena Almeida e a sua noção de “elemento externo” que interfere e interage com os personagens das obras.

  • William Kentridge e a expressividade realista da sua técnica e do seu traçado de grafite/carvão

© António Marques/ Sala17 – 2015/2016